The Voice Arthur

Cantoria aqui em casa era só com a música alta o suficiente pra que as nossas vozes não fossem realmente ouvidas. Mas desde que soubemos que o Arthur nos ouve com clareza, a cantoria e a falação têm rolado solta ao pé da barriga.E posso afirmar com certeza que o pequeno adora.

Quando o papai chega em casa e conversa com ele na barriga, por mais quietinho que ele esteja, começa a movimentação faceira dentro da barriga, só quem não fica muito contente às vezes são as minhas costelas, mas isso é o de menos.

A gente sempre soube que era importante cantar pro pequeno e conversar. No início eu me sentia meio esquisita, mas com a movimentação de “resposta” esqueci essa bobagem de vergonha, que acredito, não faz parte do universo materno. Aliado a isso, essa semana eu vi um vídeo muito legal de uma doula, a Penny Simkin, falando sobre a importância desse contato entre os pais e o bebê. No vídeo ela mostra como as músicas que se tornam familiares para o bebê no período de gestação ajudam a acalmar e confortar os bebês recém-nascidos. É lindo:

Decidi ir atrás de mais coisas sobre o trabalho da Penny Simkin e encontrei um artigo publicado por ela que explica melhor sobre os benefícios da cantoria para os bebês na barriga. Ela também dá dicas bem legais para os pais que desejam estar em contato com o seu bebê ainda no útero, esse trechinho do texto eu compartilho aqui com a minha tradução livre:

“À luz de tudo o que sabemos sobre os bebês, tivemos a oportunidade de criar uma abordagem simples para acalmá-los, melhorar a ligação entre eles e os familiares e capacitar os pais com uma ferramenta única que ninguém, até mesmo os especialistas, podem usar tão bem quanto eles. Eu proponho que nós, que oferecemos cuidados e educação para os futuros pais, façamos o incentivo para que eles comecem a usar essa prática em torno das 30-32 semanas de gestação, quando a audição do bebê já está completamente desenvolvida.

Alguns passos simples para cantar para o bebê no útero e após o nascimento:

1. Escolha uma música que você goste e que seja fácil para você cantar. Pode ser uma canção de ninar, mas não precisa ser necessariamente uma canção infantil. Ela pode ser uma de suas músicas favoritas ou até mesmo alguma que esteja bem popular.

2. Cante essa música todos os dias. Ambos os pais podem cantar juntos, mas cada um de vocês também deve cantar sozinho a maior parte do tempo. Instrumentos musicais também são bem vindos para acompanhar as vozes, mas é legal cantar também sem o auxilio deles por um tempo.

3. Quando o bebê nasce, após a compensação inicial do pulmão e o choro do bebê, cante essa música para ele. O bebê pode estar em seus braços ou com uma enfermeira no aquecedor. Se o seu bebê está chorando, tente cantar perto de seu ouvido ou alto o suficiente para que ele escute pelo menos durante a pausa para tomar fôlego.

4. Continue cantando todos os dias, especialmente durante períodos em que o bebê está chorando (e quando ele já tenha sido alimentado! Não use a canção como um substituto para a alimentação)

5. Cante durante o banho ou a troca de fraldas seu bebê, como forma de acalmá-lo. Também cante para ajudá-lo a dormir.

6. Cante quando o bebê está chateado e você não pode pegá-lo imediatamente, como quando você está dirigindo e não pode parar ou tirar o bebê do assento de carro. Cante durante uma consulta médica na qual algum procedimento doloroso precise ser realizado, como uma injeção, por exemplo.”

Aqui já é tempo de The Voice Arthur:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s